um banho quente de tesão e ação de pensamentos absurdos

quarta-feira, fevereiro 08, 2006

Paralelismo


Gosto desse amor assim
Acostumado
Reconhecido
Carimbado
Autografado em unhas
Enviado por sedex eletrônico
Banhado em lagos azuis de sangues
Gosto desse caminho assim
Paralelo
Onde corro tranposta
sobre linhas imaginárias
carregando um guarda-chuva
amarelo pálido de hepatite
Gosto das curvas tuas
embriagadas de escapamentos mornos
pré-asfaltados de pixe.
O ematoma mostra
que o cárcere foi mordido
por dentes podres
de uma boca humanamente igual a todas
A cegueira travestiu-se
em retartos ausentes de bailarinas
de ante século anterior
Qualquer dia desse viro artista
e abandono todas as anestesias
para enfim
empirulitar-me nas águas sujas das enchurradas moles
Vou beber as lágrimas das pedras
e adoecer pela língua
Quero dirigir
um desses automoveis sentimentais
que ficam expostos nos consórcios de gente
E agora eu vou sair
leviterei rumo a fogueira mais próxima
para incendiar as bandeirinhas
e estourar todas as bolhas de sabão
Deixarei este mundo para sempre de castigo
para que aprenda a nunca mais
usar tinta de metal dentro do dia.
Quanto a voce,
só poderá cheirar cola
em saquinhos de plático não promocionais
entregues pelas moças dos aviões fretados.

2 comentários:

Anônimo disse...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. » »

Anônimo disse...

What a great site »